terça-feira, 7 de março de 2017

Resenha do livro Amor de Puta

em terça-feira, 7 de março de 2017

Olá,Amores!!tudo bem com vocês?

Hoje vamos a resenha do livro Amor de Puta,isso mesmo esse e o nome do livro mais não se assustem a historia e muito boa e não tem nada que ofende,acho que o autor quis mesmo era que julgássemos o livro pela capa sim e ele conseguiu,porque quando contei a minha amiga do livro que recebi e o nome ela falou;nossa o que isso como você vai falar disso eu apenas ri e disse que não era o que ela tava pensando.
Bom vamos a resenha;

Sinopse :
‘Amor de Puta’ é uma história de amor. É uma metáfora de nossa vida, sempre motivada por interesses, em que estamos incessantemente procurando por amor, reconhecimento, razão de viver… é a história João, executivo carioca forçado, como muitos outros, a se mudar para São Paulo. Isso o faz perceber que jamais fora senhor de suas ações e, a partir daí, começa uma catarse pessoal tendo como elemento de provocação uma garota de programa, que põe seus valores de ponta cabeça. Apesar de toda a ousadia, é uma trama de questionamentos, com paixão e sensibilidade na busca de caminhos. João vive essa catarse, na tentativa de resgatar sua “criança interior”, há tanto oprimida pelos valores e dogmas da sociedade. Ele vive essa metáfora da maior relação de interesse da história da humanidade, onde se vende aquilo que se não deveria se entregar por negócio e que acaba se convertendo no amor mais puro, surpreendente e inesperado ao se deparar com a dedicação espontânea de alguém que lhe dá por carinho aquilo que aos outros vende… Viver essa história é um convite que exige coragem, todos os dias. Encontrar-se consigo, ou continuar jogando o jogo, os vários jogos da vida, no trabalho, na família, no relacionamento, onde quer que seja, até que a vida te ponha na frente de uma janela fria numa tarde de chuva em São Paulo, e não se tenha mais para onde voltar. João viveu isso. E você, vai tentar?

“Passamos o resto daquele domingo e ainda um pouco do próximo dia entregues a nós mesmos, sem acordos nem expectativa declarada, apenas nós naquele momento e daquele jeito. Talvez uma concessão, talvez uma distração, ou simplesmente algo que não conseguíssemos evitar, que não nos coubesse omitir, que não fosse honesto roubar de nós mesmos. Ela se impregnava em mim, e eu podia sentir isso como se fosse o sol arrepiando minha pele no frio do inverno. Eu não queria tê-la, queria que ela me fosse, que fosse a parte não declarada e omissa da minha alma revelada enfim em carne e osso, gestos, olhares, hálito.”

Amor de Puta não se trata de uma biografia ou autobiografia. Mas não será de se surpreender caso os leitores se identifiquem em algum momento, pois são histórias que acontecem à volta de um mundo urbano, suburbano, contemporâneo, competitivo, confuso, mas que é o mundo de todos, com dores, medos e desejos.

Após começar a ler o livro comecei a me surpreender, pois se trata de uma história de amor de um homem chamado João, que por sinal é um homem perdido na própria vida.
Ele não vê mais graça no trabalho, no seu casamento e suas amizades estão praticamente intoleráveis.
Ele trabalha em um banco, e um dia, João é transferido do Rio de Janeiro para São Paulo.
E é aí que tudo começa!
O que poderia ser motivo de grande alegria e orgulho, na verdade traz consigo apenas dúvidas sobre tudo o que viveu até hoje. E agora sentado na janela daquele flat em Moema, que seria daqui para frente algo mais próximo que ele poderia chamar de casa, se sente vazio. De seu casamento com Lúcia, restaram apenas as lembranças de momentos. Celeste, uma garota de programa, linda e extremamente delicada, entra na vida de João de repente, e em uma breve troca de palavras sentem uma afinidade incrível, e daí para uma amizade gostosa e duradoura é apenas um passo. E mesmo sem perceber, Celeste leva as respostas que João nunca sabia que poderia ter.
Bom, a leitura e legal bem leve e um livro narrado pela primeira pessoa,e que apezar de ser uma historia de amor não e só de sexo como mostra o titulo do livro.

Sobre o autor: Carioca da Tijuca, Ricardo Daumas mudou-se para São Paulo ainda jovem acompanhando a família. Estudou Administração no Rio, mas migrou para Comunicação Social, especializando-se em RTV na FAAP, já em São Paulo. No início, trabalhou em bancos e seguradoras, mas logo se aventurou pelo mundo das letras e criações. Abalroado pelo Plano Collor, migrou para o varejo, iniciando uma carreira de executivo de marketing em grandes corporações do segmento de moda e confecções. Fiel às letras e desejoso de aproximar-se de suas atividades de interesse, foi trabalhar na Editora Abril, onde confundiu propositalmente prazeres com obrigações. Passou pela extinta AOL e retornou ao varejo pela Livraria Saraiva, onde, desafiado pela intimidade com o ambiente editorial, obrigou-se a pôr em prática o eterno plano de escrever um livro. O momento era de grande envolvimento com o festivo universo editorial, quando passou a contribuir ativamente com os principais eventos do mercado, como o Prêmio São Paulo de Literatura, o Festival da Mantiqueira, a Bienal Internacional do Livro de São Paulo e a Flip. Afinal, fazendo carreira solo como empresário em novas mídias e operações de e-commerce, encontrou alguém de coragem para publicar seu livro. E publicou.



Ficha técnica:                       
ISBN: 978-85-67087-03-0
Formato: 16 x 23cm 
Páginas: 280
Preço: R$ 34,90

Um comentário:

  1. Oi Jo,
    Amei a resenha, o título assusta mesmo, rsrs... Fiquei bem interessada na leitura e já inclui na minha listinha de favoritos.
    Bjs❤
    Abrir Janela

    ResponderExcluir